API: O que é e qual sua importância para o mercado B2B

O que é API e qual é a sua importância para o mercado B2B, de hoje e do futuro.

Um dos termos tecnológicos mais utilizados ultimamente pelo mercado de software B2B é: API, sigla em inglês para “Application Programming Interface” que, em bom português, significa Interface de Programação de Aplicativos.

 

Traduzindo mais ainda, é a criação de um conjunto de rotinas e padrões de programação que conectam aplicativos a plataformas digitais.

 

Apesar de parecer estranho para quem não lida diretamente com TI, você se depara com API o dia todo sem nem perceber.

 

Quer um exemplo?

 

Você provavelmente já visitou algum site, de loja, fábrica ou consultório, que tinha um mapa do Google em seu rodapé, mostrando as rotas de chegada até o estabelecimento.

 

A integração do Google Maps a sites de empresas é uma amostra de API, já que a empresa Google disponibiliza o código desse aplicativo para que ele seja inserido dentro de sites de terceiros, sem que as empresas paguem por isso.

 

Portanto, uma API será sempre utilizado quando empresas de software “cedem” o código para que outros programadores possam juntar as pontas e criar produtos associados a esse código, ou seja, a esse serviço.

 

No fim, é uma boa para todos: no exemplo do site com Google Maps, o estabelecimento mostra a seu cliente a melhor forma de chegar até ele e o Google tem seu código em mais um site, atrelando novos dados a seu já infinito banco de informações.

 

Outra forma de utilizar APIs é através de plug-ins capazes de complementar funcionalidades de códigos e programas pré-estabelecidos, como vemos muito em plataformas WordPress. Sempre que o código está aberto para outros desenvolvedores, as aplicações podem ser utilizadas para melhorar o potencial de sites e outros aplicativos internet afora.

 

Sabendo de sua importância, algumas empresas disponibilizam APIs para que seus próprios programas sejam melhor utilizados por seus usuários.

Mas, afinal, qual é a verdadeira importância de uma API para B2B?

 

Falar que o mundo vive uma era de conectividade intensa é chover no molhado. Ainda assim, é bom lembrar que isso só tende a aumentar nos próximos anos.

 

Integrar aplicações, programas e softwares é uma das melhores maneiras de garantir que o mercado B2B esteja, a partir de seus serviços digitais, com alto nível de conexões dentro de uma realidade comercial cada vez mais rápida e competitiva.

 

Aproveitar as oportunidades para quem se utiliza de outros códigos para desenvolver seus próprios serviços é importante não só por implementar a cultura de API na empresa mas, também, para não excluir automaticamente o negócio de uma cultura tecnológica de compartilhamento que vem se tornando cada vez mais abrangente.

 

Deixar de lado as possibilidades de se utilizar de APIs para colocar sua empresa em maior (e significativo) contato com seu cliente é um erro grave, que pode custar o futuro da companhia.

 

Por outro lado, quem consegue criar laços entre criadores de softwares, desenvolvedores e parceiros acaba gerando tanto valor final ao produto e serviço que essa simples implementação pode catapultar o negócio ao sucesso absoluto.

 

Além de tudo, é economicamente viável para qualquer tipo de empresa a utilização das APIs, uma vez que a maior parte dos códigos é pública, ou seja, aberta e gratuita.

 

Um ótimo exemplo de software que sabe usar os APIs é o próprio Trello, que está constantemente desenvolvendo integrações com outros softwares (inclusive alguns concorrentes) para criar um produto mais rico e abrangente.

Onde utilizar APIs no mercado B2B

 

As APIs podem ser utilizadas em muitas frentes do comércio digital, como mostram os e-commerces (com seus mecanismos de busca que recomendam produtos similares a clientes), os aplicativos no Facebook (testes e brincadeiras que acabam integrando os dados dos clientes aos objetivos da empresa) e os mapas do Google, como já te contamos.

 

Mas, especificamente para o B2B, as APIs podem ser utilizadas para fornecer a integração necessária entre ferramentas de automação de marketing e CRMs, por exemplo.

 

O B2B também pode se utilizar de uma API desenvolvendo um software privado para atender a suas próprias finalidades, como a troca de informação e conhecimento de usuários dentro de um banco de dados fechado.

 

Para se valer dessas soluções é necessário, “apenas”, ter um bom desenvolvedor de códigos, que possa integrar APIs já prontas ao seu software de trabalho ou que consiga desenhar um novo código do zero.

 

De qualquer forma, a regra é clara: não prestar atenção nas APIs que incrementam o mercado B2B pode causar prejuízos indeléveis à produtividade – e à reputação – da sua empresa.  

Keep reading

More >